sexta-feira, 25 de novembro de 2016

COMECE COM TUDO

Algumas bandas parecem que estão de brincadeira. Não podem ser levadas a sério. A opção é sua: transforme num lazer (hobby) ou se dedique em tempo integral a seu sonho.

O Burnkill está mais na linha de mostrar que o Metal é uma coisa séria e eles vão pra cima sem medo.

A banda existe há 2 anos, mas parece uma veterana na forma que encara o profissionalismo. Resenhas de seu primeiro álbum, "Guerra e Destruição" estão em alta pelos principais meios de comunicação do metal nacional.
Nós da Dive Comunicação nos sentimos privilegiados em ter feito um trabalho com essa banda.
Vieram diretamente de Pouso Alegre (MG) para uma sessão fotográfica com a Mila Pinheiro.

Nós agradecemos a banda, que nos presentearam com cds (não paramos de ouvir!) e camisetas do Burnkill.
O som da banda é extremamente talentoso, diversas variações dentro do metal, coloque no repeat o álbum e depois mande um comentário para nós dizendo se tínhamos ou não razão sobre a música do Burnkill.

Confira a seguir uma pequena entrevista com a banda e as fotos do ensaio realizado no centro de São Paulo. Lugar mais rock and roll não há.

O Burnkill promete para os próximos trabalhos um álbum abordando as histórias difíceis na cidade, a recuperação (ou não) de pessoas com histórias trágicas.

Pelo o que escutamos no primeiro álbum e pela postura da banda (os integrantes são humildes e atenciosos), a banda têm tudo para crescer e se estabelecer com uma das mais promissoras bandas de metal do Brasil.



  Burnkill, em primeiro lugar, nós agradecemos vocês pela entrevista. Vamos começar do início: de onde surgiu o nome "Burnkill"? 
(Resposta Antony Damien): Bem, o nome veio inspirado da musica "Overkill", música homônima do Motörhead e a grandiosa música do Black Sabbath "Heaven And Hell",  sobre um trecho da musica: "First you got to burn, burn, burn in fire!”.

  A formação da banda atualmente é:
(Resposta Antony Damien): A formação hoje conta com os seguintes músicos: 
Antony Damien (Vocal) 
Lucas Maia (Guitarra) 
Pablo Henrique (Guitarra) 
Jorge Luiz (Baixo) 
Anderson Lima (Bateria)

  A banda foi formada em que ano? Vocês são de Minas Gerais?
(Resposta Lucas Maia): Burnkill nasceu em Junho de 2014 já com a proposta de fazer som autoral. A maioria dos integrantes são de Pouso Alegre (sul de Minas Gerais) e o Antony Damien (vocalista) é de São Gonçalo do Sapucaí.

  Quais são as influências de vocês?
(Resposta Lucas Maia)Temos uma grande influência das bandas Sepultura, Death, Pantera, Claustrofobia, MX, Korzus, Kreator e etc., embora tenham bandas internacionais mas a raiz brazuca é a que mais nos tem influenciado diretamente.

  Como foi a repercussão do lançamento do álbum "Guerra e Destruição"?
(Resposta Pablo Henrique): Foi bastante aceito na mídia especializada e também pelo público que já começa a se identificar com as músicas do CD que sempre são pedidas e cantadas nos shows. Recebemos muitas críticas positivas, é claro que como qualquer trabalho há detalhes que podem e serão aperfeiçoados, vamos trabalhar duro nisso em nossas próximas atividades. 

  Como vocês acham que o Metal pode ser melhor divulgado no Brasil? O que falta para dar uma alavancada?
(Resposta Jorge Luiz): Bom, o metal no Brasil é bem divulgado sim nos dias de hoje, o problema é o reconhecimento. Poucas bandas tem a devida atenção e respeito. 
Acreditamos que para dar um "up" na cena precisamos de mais atenção nas bandas undergrounds e não ter um certo favoritismo com bandas grandes na hora de montar um cast para eventos ou nas divulgações da mídia especializada. Sabemos que é claro que as bandas que são consideradas grandes sempre irão ter mais espaço mas para que uma banda underground também fique grande é preciso também olhar com carinho e atenção para que elas possam crescer e serem reconhecidas, na hora de escutar também, o público tem que aprender a escutar o novo, valorizar as bandas que estão começando por que um dia os "Gigantes" irão acabar e quem irá ocupar os espaços? 

  Vocês já tiveram seus trabalhos divulgados em lugares tradicionais do Heavy Metal , como a revista Roadie Crew, estão no Coletivo La Migra, trabalham com  a Roadie Metal, como é ter esses parceiros ao lado do Burnkill?
(Resposta Anderson Lima): Bom primeiramente é incrível para nós pensar que em apenas 2 anos de banda conseguimos conquistar espaço na mídia especializada e com isso conseguir estas parcerias que sem dúvida contribuíram e muito para isso. Assim como a Dive Comunicação que também realiza um ótimo trabalho e tantas outras empresas que ajudam de alguma forma as bandas brasileiras, acreditamos que para que a banda seja reconhecida não basta apenas fazer tudo sozinho, precisamos sim de parceiros que acreditam em nosso trabalho. Hoje a banda que quer se destacar deve investir assim como acontece em uma empresa. Nossa Assessoria na Roadie Metal realizada por Gleison Junior está sendo incrível, o pessoal da Coletivo La Migra que nos recebeu de braços abertos e nos divulga sempre e um de nossos sonhos foi recentemente realizado na revista Roadie Crew onde tivemos nosso CD resenhado por Leonardo Brauna.

  Hoje em dia temos muitas bandas cantando em português no Metal, é uma tendência nos próximos anos do Burnkill ou pretendem compor em inglês? 
(Resposta por todos): Bom, queremos e iremos continuar fazendo nossas letras em português para continuar valorizando nossa língua que é tão rica e com isso fica fácil para o público entender melhor nossa mensagem nas letras. Hoje temos cada vez mais um mundo globalizado onde as fronteiras que antes eram enormes, hoje quase somem e por isso, acreditamos que devemos também expandir nosso trabalho para outros países mas sem deixar de lado nossa língua. Iremos introduzir algumas coisas em inglês sim mas nada que mude as características da banda.
Hoje contamos com um grande número de acessos em nossas páginas (mídias sociais e streaming) de pessoas em países como Rússia, Holanda e Alemanha e isso só mostra que mesmo com uma língua diferente também podemos atingir públicos estrangeiros.

  Última pergunta, Burnkill, valeu mais uma vez, agora o espaço é de vocês, podem falar o que não perguntamos(risos), deixem seus contatos...
(Resposta por todos): Bom podem ter certeza que estamos muito lisonjeados pelo espaço que vocês da Dive (Mila e Pedro) estão nos dando e parabéns mais uma vez pelo trabalho.
Bem a Burnkill está na estrada para divulgar o CD "Guerra e Destruição" e também o 2º clipe da faixa "Cadáver do Brasil" por todo o Brasil, acreditamos que 2016 tem sido um divisor de águas pois crescemos muito como um todo e 2017 virá com muitas novidades, produtos novos, muitos shows e muitas outras parcerias. 2017 será talvez o ano de consolidação de nosso nome no cenário, essa será nossa meta, consolidar nosso trabalho por que não viemos para ser só mais uma banda, viemos pra ficar de vez!

Quem quiser saber mais da banda e acompanhar as novidades podem acessar nossas páginas e serviços streaming.
Aos organizadores e casas de show que quiserem ter a Burnkill em seu cast, podem nos mandar email para burnkill_thrash@hotmail.com



Links da banda:

Soundcloud: https://soundcloud.com/burnkill-official
Reverbnation: https://www.reverbnation.com/burnkill

As fotos abaixo foram realizadas no dia 20 de Novembro, no centro de São Paulo.























































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário