quarta-feira, 22 de março de 2017

UMA NOITE QUE AGRADARIA AO MESTRE CHUCK

ROCK U- 6

Estivemos como produtores do último festival promovido pelo Rock U. Tony Rellik é o criador do evento, e também era o aniversariante da noite, além de tocar no Dose 13 e discotecar na festa. Cobrou o escanteio e foi pra área cabecear.

Estava um dia frio e chuvoso no Taboão da Serra. Outro evento acontecia paralelamente, no Escorpiões, com as bandas Endigna e Santa Zona, por isso talvez o público não tenha sido tão grande.

Na portaria, Ercília recebia a moçada com simpatia. As pessoas pegavam suas pulseiras do Rock U e adentravam o Garage Rock Bar. Com essa pulseira, a galera poderia concorrer a tatuagem e brindes da Pensar Diferente, da Neia Freitas, que estava no recinto agitando durante os shows.

Neste kit havia camisetas do Rock U, Liférika, Dive Comunicação, caneca e mochilas personalizadas. Bem legal. Quem quer, faz, quem não quer, fica reclamando no Facebook.

Quando começou o evento, algumas pessoas que já estavam na casa resolveram trocar umas ideias com a Dive sugerindo duplas sertanejas para a gente empresariar. Desculpa, mas ainda não fazemos isso. Mas com essa crise, né?!(risos).

Quando organizamos um evento pensamos em tudo: então, toca pro DistritoStudio, que nos cedeu a bateria para realizar os shows. ( Veja mais sobre o Distrito no post abaixo)

Após voltarmos do estúdio, Renan do Dose 13 descarregou a batera e levou para o palco, onde Stephan, vulgo Gordão-um dos melhores roadies do país, já estava em cima do palco "na batalha". Sem ele, esse evento teria sido muito mais difícil de realizar.

O som começou a rolar, enquanto a primeira banda da noite, Liférika passava o som.

23:20 o power trio do Taboão composto pro Diego Alves( voz e guitarra), Adriano Nascimento( baixo e backing vocals) e Kaue( bateria) começou seu repertório justo no dia que Chuck Berry tinha morrido. O trio que na bagagem tem uma canção chamada "Chuck Berry's Blues" não perdeu tempo e homenageou o ídolo de todos nós.

A banda convidada da noite, Deb and The Mentals apareceu no Garage, para a nossa felicidade. É muito satisfatório você conhecer uma banda nova, assistir um show memorável no Hangar 110, e quase um ano depois colocá-los no cast de um festival que você está organizando.

Vida longa ao Deb and The Mentals que fizeram outro show inesquecível, e sua postura cativou a todos, antes e depois dos shows. Quer coisa mais broxante do que você conhecer uma banda que está despontando no cenário nacional e os integrantes serem uns malas, arrogantes- metidos?!

O Válvera fechou a noite com seu metal de primeiríssima. Válvera é uma de nossas bandas prediletas, tanto pelo som, como pela irmandade deles com a Dive Comunicação.

No set-list do Válvera teve música nova, logo mais o segundo álbum do quarteto estará estourando pelos quatro cantos do país e mundo.

Valeu a todos!

Pelo underground damos o nosso máximo, podemos sempre melhorar, mas deixamos nossas vidas nesses eventos, engolimos sapos, risadas rolam e berramos como diria Chuck Berry:
Hail Hail Rock n' Roll!!

(Válvera)

(Deb and the Mentals)


(Dose 13 em ação)

( A equipe da Dive com o Deb and the Mentals)

(Liférika)



Nenhum comentário:

Postar um comentário